SER OU NÃO SER MÚSICO

elemento do pattern [BR-255.255.255].png

PERGUNTAS FREQUENTES

1. SOBRE ENTENDER A TEORIA DA MÚSICA


A teoria não muda. Os nomes, suas figuras, os valores, suas pausas, claves e tudo mais, são informações únicas. O que difere é a maneira como ela pode ser passada. O importante é localizar o seu ponto de interesse. Quando você aprende de acordo com o seu movimento interno e a sua curiosidade, a compreensão é imediata. Não sendo assim, o máximo que você consegue é decorar o que foi ensinado.




2. SOBRE DESENVOLVER A PERCEPÇÃO


De uma forma tradicional a percepção é ensinada a partir do reconhecimento dos intervalos musicais. É certo e é bastante útil. Porém, nem sempre é possível obter um bom resultado só com essa prática. A percepção é algo natural ao ser humano. É bom lembrar que você tem a tal percepção! Eu diria que um bom treinamento faz com que você reconheça internamente essa percepção e a partir disso, saiba espontaneamente, como desenvolvê-la. Percepção envolve estar atento à muitas coisas: melodia, harmonia, ritmo, letra (quando existe), quem está tocando, forma (se houve introdução, improviso) e o que mais houver. Cada movimento desses exige de você muito mais do que informações teóricas, pode acreditar. São coisas naturais de se perceber, mas que necessitam de um treinamento mais intenso. Nesse momento você percebe que a teoria é difícil, mas é fácil! Isso porque ela só é difícil se não existir uma explicação com lógica. A matemática não falha: se você compreendeu a lógica, já aprendeu. Não precisa decorar.




3. SOBRE ANDAR PELOS CAMINHOS HARMÔNICOS


O início deve ser: entender o que significa a palavra harmonia. Por que ela existe na música? É natural que antes de andar por um caminho harmônico, é necessário desenvolver a percepção. Uma coisa está diretamente ligada à outra. Para você começar a entender o que estou dizendo, imagine que a harmonia é a parte emocional da música. É ela que faz você ter uma sensação. Ela existe para reforçar a mensagem que vem da melodia. Dizemos que a função dela é exatamente "harmonizar" a melodia. Ela é representada pelos acordes. O acorde é uma reunião de algumas notas que se combinam (se harmonizam). O ouvido humano tem mais facilidade em escutar a melodia, pois em geral é a nota mais aguda que aparece numa música. A nota mais grave também é ouvida, mas digamos que ela vem em segundo lugar - nem todos conseguem ouví-la com facilidade. E as notas que ficam no meio (entre a mais grave e a aguda), que justamente formam o acorde, raramente são ouvidas. Devo dizer que muitos músicos, apesar de muito estudar, encontram dificuldades em ouvir essas notinhas do meio! Mas isso é um assunto de percepção. Reconhecer um caminho harmônico significa atingir um estado pleno de audição musical. Criar um caminho harmônico é a comprovação de que tudo foi compreendido.




4. SOBRE ADQUIRIR CONFIANÇA E CRIATIVIDADE NO SEU IMPROVISO


Improvisamos diariamente. Todos nós. Faz parte da vida, faz parte da nossa natureza. Mas, de fato, para improvisar algo é preciso saber qual foi a necessidade, o que faltou. No caso da música, quando a melodia termina e a harmonia segue (ela resolve dar mais uma volta) alguém precisa improvisar. Acontece mais ou menos assim. Ouvimos a melodia, entendemos o que ela está contando, e quando ela termina, vamos para a frente do palco e contamos a história do nosso jeito, com as nossas palavras! Alguém, em algum momento, gerou um medo nessa ação e causou um trauma entre alguns músicos. Se você observar com atenção verá que voltamos ao ponto da percepção: basta perceber o que está sendo tocado. Obviamente, está embutido neste comentário, o alcance técnico de cada um em seu instrumento. Não é possível improvisar se tecnicamente o seu instrumento não estiver dominado. A criatividade vem a partir da sua prática no instrumento, do seu hábito de construir frases e de ouvir os caminhos harmônicos. A confiança vem a partir de você se conhecer. Saber do que é capaz é mais importante do que saber onde deseja chegar.





RESOLVA

TRÊS DAS

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

ATRAVÉS DESTE

EBOOK GRÁTIS

"MUDE O JEITO DE PENSAR

A MÚSICA"

elemento do pattern [BR-255.255.255].png

Existem muitos problemas que seriam de fácil resolução, caso ficasse esclarecida a sua natureza.

 

Citei inicialmente quatro: sobre a teoria, a percepção, a harmonia, o improviso, mas existem muitas ramificações e faz parecer que é possível ter uma quantidade enorme de problemas diferentes.


Baseada nessa situação escrevi um pequeno livro para comentar sobre como um ensino diferenciado pode ajudar na resolução desses casos. Escolhi três dos problemas mais frequentes: memória, percepção harmônica e medo do improviso.

 

Você vai descobrir como é fácil dominá-los.

Silvia Goes - Mude o Jeito de Pensar a Música
 
RECEBA O EBOOK POR EMAIL
GRATUITAMENTE!

Basta inserir seu nome, email e se cadastrar.

Obrigada pelo seu cadastro.

O seu eBook já foi enviado. Confira na sua caixa de entrada principal, promoções ou spam e tenha uma boa leitura!

Imediatamente após feito o cadastro, você receberá um email.

Clique na imagem da capa e você será direcionado ao arquivo em PDF.

Caso não receba o email, faça seu cadastro novamente. 

O email pode ter sido digitado com algum erro.

Obrigada!